(41) 3667-4872

Depoimento de Flávio Roberto Burda de Oliveira, filho do Sr. Augusto Flávio de Oliveira Filho.

Quando meu pai ficou viúvo foi uma época muito triste para todos e muito preocupante para mim, pois morava no Rio de Janeiro. Ele adorava a casa em que vivia por décadas e não aceitava a ideia de sair de lá, mas com o tempo passando tinha de encontrar uma solução, pois tinham momentos que necessitava de maior cuidado. Através de uma prima, nos foi apresentado o Lar Adelaide. Ficamos impressionados com a beleza do local, sua estrutura física e o pessoal responsável, mas como convencer meu pai a deixar a casa onde vivia, suas pequenas plantações, flores e pinheiros que havia plantado com tanto carinho. Num final de semana o convencemos à conhecer o local onde havia morado uma irmã de minha mãe, tia Chiquinha, e assim fomos. Ficou maravilhado com tudo e todos. Na volta só comentava como era bonito e como as irmãs o receberam tão bem. Mesmo assim achei que seria difícil decidir em deixar onde morava, mas para minha surpresa em pouco tempo perguntou quando poderia ir para o Lar. Confesso que fiquei surpreso e feliz ao mesmo tempo e senti que ele também seria feliz naquele ambiente. Desde os primeiros dias pude observar que tinha ótima sintonia com tudo o que o rodeava. O bosque, a horta que adorava, as missas, as irmãs, o padre, os funcionários e tudo foi ficando mais suave tanto para ele como para a família. Adorava dar lembranças, na Pascoa e Natal, o deixava muito contente neste simples gesto. O Lar Adelaide foi uma benção em nossa vida e principalmente ao meu pai que ali viveu momentos de paz, alegria e amizades.
Sou muito grato a todos.
Fiquem com Deus em seu trabalho tão bonito.

Flavio Roberto Burda de Oliveira